Paraná

Chuva de granizo atinge Grande Curitiba e deixa 40 mil casas sem energia elétrica

Uma forte chuva com queda de granizo atingiu vários bairros de Curitiba e algumas cidades da Região Metropolitana, no início da noite desta quarta-feira (18), provocando diversos estragos. De acordo com informações da Copel, 40 mil casas ficaram sem energia em Curitiba, principalmente em Santa Felicidade e bairros da região Sul, como o Tatuquara, Caximba e Pinheirinho.

Segundo o Instituto Meteorológico Simepar (Simepar), foram 21,6 mm de água em apenas 15 minutos, com rajadas de vento perto dos 65,0 km/h. A chuva provocou pontos de alagamento em bairros como Fazendinha, Boa Vista, Água Verde, Boqueirão, Cristo Rei, Parolin e Mercês.

O meteorologista Samuel Braun, do Simepar, conta que também houve registro de granizo em Guarapuava, União da Vitória e Irati. “Seguimos monitorando várias áreas e linhas de instabilidade que avançam pela região central e Metropolitana de Curitiba. Em vários pontos as precipitações são fortes, com grande incidência de descargas atmosféricas”, disse Braun.

Estragos

A unidade do supermercado Condor no bairro Bigorrilho foi afetada com a queda de uma parte da estrutura de gesso em cima dos caixas, que acabou cedendo por conta da chuva. A situação já está sob controle e o mercado segue funcionando normalmente. Não houve vítimas.

Com a força dos ventos, uma churrascaria que fica na Estrada da Ribeira, em Colombo, ficou parcialmente destruída. O proprietário Valdir Back conta que o telhado da parte do segundo salão do imóvel se desprendeu e veio a baixo, junto com parte do forro. “Foi questão de 5 minutos. Uma situação desesperadora, o vendaval, as pedras, começou a chuva, fechamos todas as janelas e pouco tempo depois vimos a cobertura  na frente do estabelecimento desabando”, disse Back.

O proprietário afirmou ter tido sorte, já que não haviam clientes no local no momento do incidente e nenhum funcionário ficou ferido. “Estamos aqui com vários amigos que estão colaborando e em 5 dias voltamos a funcionar normalmente. Graças a Deus, tudo isso aconteceu por volta das 18h40 e não estávamos com nenhum cliente. Os funcionários também não se feriram”, relatou ele.

Defesa Civil

A Defesa Civil de Curitiba registrou, até as 21h15 desta quarta-feira, solicitações de lona para situações de destelhamentos, nos bairros Boa Vista, Portão, Cajuru, Umbará (Vila Calixto – 50 casas) e Caximba (Vila 29 de Outubro – 150 casas). A Fundação de Ação Social de Curitiba (FAS) distribuiu colchões e cobertores para as pessoas atingidas na Vila Calixto.

Equipes do Meio Ambiente receberam ao menos 40 solicitações de quedas de galhos e árvores em diversos pontos da cidade, que estão sendo atendidas. Entre elas, na Avenida Anita Garibaldi e na Coronel Dulcídio.

O cidadão que precisar comunicar a Prefeitura sobre a queda de árvores deve utilizar o telefone 156 da Central de Atendimento ao Cidadão ou pelo site (www.central156.org.br). O atendimento acontece por ordem de chamada e também de acordo com a gravidade da situação relatada.

A orientação da Defesa Civil é de evitar sair de casa durante uma tempestade. Se a pessoa estiver na rua, evitar se abrigar embaixo de árvores e de estruturas metálicas, uma vez que Curitiba tem registrado grande incidência de raios.

Trânsito

A chuva também afetou o trânsito em diversas regiões, por conta de semáforos apagados e pontos de alagamento.

Foram registrados alagamentos em grande parte da Linha Verde (sentido São Paulo) entre a Av. Comendador Franco e Mal. Floriano, sendo o trecho próximo a Senador Salgado Filho o mais crítico. O trânsito também foi interrompido por conta de alagamentos na Rua Brigadeiro Franco, próximo à Rua Alagoas e na rua Flávio Dallegrave, próximo a rua Prof. Brandão, no bairro Alto da XV.

O asfalto da rua Pe. Camargo com a rua Agostinho Leão Júnior sofreu erosão e bloqueio parcial foi sinalizado por agentes de trânsito.

Semáforos foram apagados na região do terminal do Cabral , na avenida Winston Churchill e em diversos cruzamentos na região do bairro Pinheirinho. De acordo com informações da Prefeitura de Curitiba, no momento já foram registrados 13 semáforos apagados na cidade.

Copel

Por meio de nota, a Copel disse ainda estar avaliando a gravidade dos danos à rede elétrica. Os consumidores estão sendo religados pouco a pouco. Nos casos em que os circuitos desligaram devido a um curto-circuito passageiro, como contato de galho de árvore, a Copel religa logo após verificar o trecho. Mas em casos como queda de árvore sobre a rede, é mais complicado, principalmente por se tratar de um horário de pico no trânsito.

Banda B

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduanda pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.