BrasilPolítica

Celular vira nova arma do eleitor contra maus políticos

As eleições municipais de 2016 vão trazer uma novidade que pode mudar significavamente a relação dos brasileiros com a política. Uma série de novos aplicativos desenvolvidos pela Justiça Eleitoral vão transformar os telefones celulares inteligentes – os chamados “smartphones” – em uma arma na mão dos eleitores contra os maus políticos. Ao todo, serão lançados onze novos aplicativos para dispositivos móveis – smarphones e tablets – que poderão ser utilizados, por exemplo, para denunciar irregularidades na campanha, como candidatos que estejam fazendo propaganda ilegal. Outros poderão ser usados para conhecer detalhes sobre os concorrentes a prefeito e vereador, consulta a locais de votação, processos eleitorais ou acompanhamento da apuração. Todos podem ser obtidos na página do Tribunal Superior Eleitoral (www.tse.jus.br).

Um desses aplicativos chamado “Pardal” foi criado originalmente no Espírito Santo, onde já vem vem sendo utilizado desde 2012, e em 2014 em outros estados. Para este ano, o App vai ser ampliado pelo Tribunal Superior Eleitoral para que tenha abrangência nacional. Por meio da ferramenta, os eleitores poderão notificar irregularidades nas campanhas. “Um cidadão comum tendo em sua frente um outdoor, ele tira uma foto e o App com facilidade e rapidez envia as evidencias para a Justiça Eleitoral Regional, que fará todo o trâmite de análise da denúncia. Permite ainda que o cidadão comum fiscalize e moralize a utilização das campanhas de forma muito eficiente e democrática em benefício de todo o processo eleitoral”, explicou o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino.

O portfólio de aplicativos será lançado à medida que as eleições se aproximarem. Os dois primeiros já podem ser baixados desde a semana passada na Google Play e dentro de alguns dias estarão na loja da Apple Store: o “Agenda JE” com os eventos do calendário eleitoral e calendário da transparência e o “JE Processos” de acompanhamento processual.

Nas eleições 2014, foram colocados quatro aplicativos à disposição do eleitor – um deles, o “Apuração”, esteve em primeiro lugar na Apple Store nas vésperas das eleições. Todos foram desenvolvidos de forma colaborativa, usando forças de trabalho de equipes remotas, técnicos do TSE e dos tribunais regionais em todo o país.

No caso do “JE Processos” é possível acompanhar não só os processos envolvendo a eleição, mas outras ações respondidas pelos candidatos na Justiça eleitoral. O usuário pode consultar por nome da parte, nome do advogado ou número do processo. Também é possível favoritar e visualizar a lista de processos desejados. O aplicativo exibe os andamentos, relator do caso, origem, ementa, partes e advogados, decisões e publicações do processo.

QR Code – O resultado da eleição de 2016 poderá ser conferido por meio do código QR – um código de barras em 2D que pode ser escaneado pela maioria dos aparelhos celulares que têm câmera fotográfica. A ferramenta, que ainda não está com o nome definido, permitirá que qualquer cidadão acesse de forma rápida as informações contidas nos Boletins de Urna (BU), que são impressos após o encerramento da votação e afixados em quadros de aviso nas seções eleitorais.

Contas – O aplicativo “Candidaturas” já usado em 2014, permite que o eleitor acompanhe o seu candidato. Nele, os eleitores poderão acessar informações como o nome escolhido para urna, número, situação do registro de candidatura, cargo, partido, coligação e, ainda, o link para o site do candidato.

Uma novidade para 2016 é a exibição dos dados da prestação de contas do candidato. “Ele (usuário) pode inclusive no futuro, marcando esses candidatos, saber em quem votou, para poder cobrar o cumprimento de suas plataformas”, explica o secretário de TI do tribunal.

 

(Ivan Santos  –  Bem Paraná)

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.