Paraná

Caso raro! Gêmeas nascem com três dias de diferença

O nascimento de duas gêmeas chamou muita atenção de médicos e moradores do município de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná. Elas vieram ao mundo com três dias de diferença. A primeira filha do casal Fernanda Raquel de Oliveira e Willian de Oliveira nasceu em 2018, já o segundo parto aconteceu em 2019. É a primeira vez que um caso desses acontece no Brasil.

As gêmeas só eram esperadas para segunda metade do mês de janeiro, mas antes do ano de 2018, Rebeca resolveu vir ao mundo, bem pequeninha, com pesando dois quilos e setenta gramas. Horas se passaram depois do primeiro nascimento, mas nada do segundo bebê querer aparecer.

A longa duração do parto fez com que a irmã de Rebeca, a pequena Martina se desenvolvesse mais. Ela veio ao mundo pesando quase dois quilos e duzentas gramas e um pouquinho maior que a irmã.

Segundo a médica, Fernanda Perotta Consentino, obstetra que conduziu os procedimentos, é normal o intervalo de tempo entre o nascimento de gêmeos. Mas um tão grande quanto esse, é algo muito raro.

A mãe, Fernanda Raquel de Oliveira, já recebeu alta, mas as gêmeas vão demorar um pouquinho mais para irem pra casa. Elas devem permanecer no hospital por mais duas semanas, apenas em observação.

Enquanto isso os pais vão decidindo qual a melhor maneira de explicar toda essa situação para os familiares e amigos.

 

Massa News-06/01/2018

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.