Economia

Carne bovina: ‘Demanda interna será atendida a preços mais baixos em 2021’, alerta professor de economia

As exportações brasileiras de carne bovina encerraram o ano de 2020 com um novo recorde de volume e faturamento. No ano foram mais de 2 milhões de toneladas embarcadas, alta de quase 9% em relação a 2019. As receitas superaram os U$ 8 bilhões, valor 11,8% acima do ano passado, segundo a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec).

Para o professor de economia da Universidade de São Paulo (USP), Celso Grisi, a demanda vai se manter elevada em 2021. “O recuo do dólar diminui o preço em real recebido pelos frigoríficos, o que dá um ajuste no preço recebido pelo produtor”, explica.

Mas mesmo com os preços altos, o consumidor brasileiro está optando por produtos mais baratos. “A perda do poder aquisitivo da população brasileira resultou no consumo de fontes mais baratas, como o frango e peixe, então, em 2021 deve ocorrer uma queda expressiva nos preços da carne bovina”, alerta.

Em relação ao preço dos insumos, em especial o milho, Grisi afirma que haverá uma redução na margem de lucros, mas a situação muda com a chegada das safras. “Com a chegada das safras, é evidente que esses preços tendem a sofrer redução, o que levará ao aumento da margem do produtor”.

Redação com Canal Rural

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.