Paraná

Batalhão da PM metralhado, rodovias bloqueadas e 4 reféns; entenda como foi mega-assalto

O mega-assalto ocorrido em Palmeira, na região central do Paraná, na manhã desta sexta-feira (02), foi fruto de planejamento com ações de forma simultâneas em várias frentes. De acordo com informações apuradas junto à Polícia Militar de Ponta Grossa, pelo menos 15 bandidos agiram ao mesmo tempo utilizando cerca de oito veículos. Quatro pessoas foram feitas reféns na estrada, o Batalhão da PM em Palmeira foi metralhado e o dinheiro de caixas eletrônicos de três agências foi levado. Ninguém foi preso e não há feridos.

Em entrevista à Banda B, o sargento Lucas, da PM de Ponta Grossa, explicou que toda a ação durou cerca de 40 minutos. “De forma simultânea, por volta das 4h30 os bandidos cercaram a sede do batalhão da PM em Palmeira, dispararam contra a sede e deram palavras de ordem dizendo que se alguém saísse iria morrer. Ao mesmo tempo, eles bloquearam duas rodovias – a BR-277 e a PR-151, que cruzam a cidade, para impedir a chegada de reforços policiais de outras regiões”, explicou o sargento.

Uma das agências atacadas pelos bandidos – Foto: PRF

Na PR-151, quatro pessoas foram feitas reféns. “Eles interceptaram um caminhão, fizeram o motorista atravessar o veículo na estrada e colocaram fogo. O casal que estava no caminhão foi feito refém, junto com outros dois homens ocupantes de um veículo Peugeot, que também foi interceptado.

Os quatro foram levados como reféns até a área central de Palmeira e permaneceram rendidos até o fim do assalto. Ninguém se feriu”, explicou.
Na BR-277, ocorria a mesma ação, no km 194. Um outro caminhão também foi abordado, bloqueou a pista e foi incendiado. O motorista também foi rendido, mas não se feriu.

Enquanto isso, o bando explodiu os caixas de três agências bancárias na Rua Conceição, no Centro de Palmeira. Eles levaram o dinheiro e fugiram.

Os ladrões usavam metralhadoras e fuzis, roupas camufladas, coletes à prova de bala e balaclavas. Três carros foram localizados após terem sido abandonados pelos bandidos.

Devido às explosões, o grupo do Esquadrão Antibombas, e diversas equipes da polícia de Curitiba, se deslocaram até. Não há informações de quanto foi levado das agências.

Assista ao tiroteio na cidade:

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.