Paraná

Baratas invadem Inter IV e gritaria toma conta dos passageiros

Era uma tarde tranquila de segunda-feira (17), um dia normal no Interbairros IV, em Curitiba. Normal, até começar a gritaria, por volta das 16 horas: “Levantem, não sentem nesses bancos, olhem as baratas… estão correndo pra todo lado”, gritavam, a maioria mulheres, todas em pânico.

A descrição da cena foi feita pela camareira Lilian Orige, que levou um susto. Ela tinha acabado de embarcar no Inter IV, no Terminal de Santa Felicidade, e pulou do banco que tinha acabado de sentar.

“Gritaram pra eu levantar e dei um pulo, no susto. Parecia a invasão das baratas. Elas estavam nos bancos, nas paredes, no teto, foi um pânico. A mulherada gritando… todo mundo ficou em pé, com medo, ninguém conseguia se mexer”, contou a passageira.

Segundo ela, parecia que as baratas estavam saindo do motor, que fica na parte traseira do ônibus. Tremendo, Liliam fotografou e mandou as fotos para a reportagem da Banda B.

“Não sabia se saía correndo, se fotografava, se gritava, mas consegui matar duas baratas. Pisei mesmo”, disse.

Os passageiros foram reclamar com a cobradora e com o motorista do ônibus, que seguia sentido São Braz, mas a própria Liliam disse que sabia que a culpa não era deles.

Eles não têm culpa. A culpa é da Urbs, das empresas, que não fazem dedetização, não limpam direito. E a culpa é também da população que fica comendo dentro dos ônibus derrubando farelos que alimentam essas baratas”, completou.

A temperatura na segunda-feira em Curitiba chegou aos 32º C, o que deve ter colaborado para a explosão de baratas, comentaram os passageiros.

Quem cuida?

A reportagem entrou em contato com a Urbs, responsável por gerenciar não só os ônibus quanto os terminais de Curitiba, e a informação repassada pela assessoria foi de que a limpeza dos coletivos é de responsabilidade das empresas.

A assessoria do Setransp – Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana – informou que a limpeza dos ônibus é feita diariamente, mas é preciso uma conscientização da população para não jogar lixo ou se alimentar dentro dos ônibus.

Riscos e nojo

As baratas transitam por ambientes como esgotos e armários carregando bactérias e vírus e podem transmitir doenças como  Hepatite A, diarreia e pneumonia. Um ambiente limpo é a melhor forma de evitar a presença destes insetos.

Muitas pessoas sentem nojo, repulsa e aversão pelas baratas, principalmente, pela imagem que é ligada a sujeira.

Banda B

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduanda pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.