Esportes

Atlético vence ‘freguês’ São Paulo e volta ao G4 do Brasileiro

Após um jejum de três partidas sem vencer no Brasileirão, o Atlético bateu o São Paulo por 2 a 1, na noite desta quarta-feira (1.º), na Arena, e voltou ao G4 da disputa. Mais que isso. O Furacão manteve a marca de nunca ter perdido para o time paulista atuando no seu estádio. Agora, já são 15 partidas de invencibilidade.Embalado pela força da torcida, que voltou a comparecer em bom público na Baixada – 19.971 pagantes – e empurrou o time o tempo inteiro, o Furacão chegou ao triunfo com gols do zagueiro Gustavo, aos 35 minutos do primeiro tempo e de Marcos Guilherme, aos 12 minutos da etapa final. O meia Centurión, aos 26 minutos do segundo tempo, descontou para os paulistas.

Até o momento do gol adversário, o Rubro-Negro dominava a partida e chegou a estar muito próximo de ampliar a vantagem. No entanto, uma falha bizarra do goleiro Weverton, que errou na saída de bola e deu o gol de presente para Centurión, tornou nervosos os minutos finais.

Após o apito final, já aliviado com a vitória, o arqueiro pediu perdão pelo deslize. “Peço desculpas a todos pelo gol. Foi um erro individual, a bola foi baixa e saiu o gol. Não foi o primeiro erro e nem será o último”, desculpou-se o capitão que, imediatamente após o erro, entretanto, foi aplaudido pelos torcedores. “A equipe realmente lutou e está de parabéns. O grupo é forte e mostrou que vai brigar”, completou o camisa 12.

Além de esquentar o jogo, a falha do arqueiro comprometeu o que vinha sendo até então uma noite de redenção para a zaga atleticana. Apontado como principal culpado pela queda de rendimento da equipe nas últimas rodadas, o setor defensivo vinha sendo premiado com uma ótima atuação de Gustavo.

Além de evitar um gol de Ganso em cima da linha, ainda no primeiro tempo, o zagueiro ainda anotou o tento que abriu o placar da partida. “Fico feliz por ter feito o gol. É um campeonato difícil e sei que o gol foi importante. Além de fazer um gol, consegui salvar outro”, comemorava Gustavo, na saída para o intervalo.

Já o atacante Walter novamente demonstrou ser fundamental para o Furacão. O camisa 18 se movimentou o tempo todo, abrindo espaço para os companheiros. Além disso, deu a assistência que resultou no gol de Marcos Guilherme. Substituído no final do jogo com dores na panturrilha esquerda, Walter elogiou a postura da torcida rubro-negra. “É um orgulho jogar no Atlético com esta torcida”, disse.

Na próxima rodada, o Furacão joga contra o Cruzeiro no sábado (4), às 21 horas, no Mineirão.

Gazeta do povo

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.