Araucária

Araucária já soma 10 novas unidades da educação ainda sem uso por causa da pandemia

Nesta segunda-feira (08), a rede municipal de ensino de Araucária iniciou o ano letivo com atendimentos remotos e planejamento para o atendimento híbrido (presencial e remoto). Esse retorno presencial, quando for possível e com os protocolos necessários de saúde, ocorrerá com boas novidades para muitos alunos e profissionais. O município já soma 10 unidades modernas prontas (desde o início da pandemia) para receber as crianças: 08 unidades de educação infantil e 02 escolas. Há outras unidades ainda em fase de conclusão de obra. Essas realizações são fruto de um trabalho intenso, nos últimos anos, para ampliar o atendimento no município; trabalho que incluiu os esforços para resolver pendências de obras que chegaram a ficar paradas. A rede municipal de ensino possui mais de 12 mil estudantes no ensino fundamental e mais de 6 mil crianças na educação infantil.

Apesar do contexto de pandemia, as obras para novas unidades da educação não pararam. O CMEI Professora Veronica Panek Hass, no Jardim Dona Rosa, é a mais recente das unidades prontas e faz parte de um grupo de unidades com obras assumidas pelo município após desistência da construtora definida em licitação federal. Sob responsabilidade do município (com nova licitação e complemento de recursos financeiros), esta obra finalmente saiu do papel e agora foi entregue. Este novo CMEI tem capacidade para 267 crianças, de 0 a 5 anos, para atender a demanda da região do Costeira, Campina da Barra e Iguaçu.

O CMEI Professora Rosene Rodrigues da Silva, no Jardim Condor, também recém-entregue, é outro exemplo do compromisso do município em encontrar maneiras de ampliar o número de vagas para crianças. Esta nova unidade da educação infantil foi construída a partir da base que havia no local e que, há muitos anos, foi pensada para ser uma unidade básica de saúde. Por anos, essa base construída foi alvo de questionamentos por não ter continuidade da obra. Entendendo a necessidade prioritária de abrir vagas de educação infantil na região, a Prefeitura desenvolveu o projeto para um amplo e moderno CMEI no local, que agora se tornou realidade. O CMEI Professora Rosene ofertará um total de 188 vagas e comportará também parte das crianças do CMEI Industrial (que terá novo prédio).

Com a suspensão dos atendimentos presenciais nas unidades, em decorrência da pandemia, surgiu uma situação curiosa envolvendo novas unidades: em, pelo menos, quatro delas o prédio foi entregue, mas as crianças até agora não puderam usufruir do espaço, já que os atendimentos estão ocorrendo apenas de maneira remota. É o caso dos CMEIs Célia Bonfim Bialeski (Jardim Hermon – comporta cerca de 160 crianças), CMEI Veronica Bohaenko Daniliu (Jardim Marcelino – comporta cerca de 200 crianças) e CMEI Tereza de Benguela (Jardim Arvoredo – comporta 300 crianças), além da Escola Municipal Professor Arlindo Milton Druszcz (Jardim Arvoredo – comporta até 620 alunos). É importante registrar que essas duas últimas unidades citadas são uma conquista histórica para a região do Jardim Arvoredo. Antes, as crianças de lá que precisavam de escola municipal eram transportadas diariamente pela Prefeitura para uma unidade a cerca de 5km.

Também ficaram prontos ao longo do período da pandemia: CMEI Norma Von Berneck (Jardim Itaipu – cerca de 140 vagas), CMEI Professora Bromilda Namikata (Jardim Moteleski – comportou as crianças dos CMEIs Pequim I e II – ambos prédios locados – e ainda gerou cerca de 100 novas vagas), CMEI Professora Tereza Dias de Andrade (Capela Velha – 267 vagas – incluindo crianças do CMEI Ipês e vagas novas); novo prédio da Escola Municipal Pedro Biscaia (Campina da Barra, capacidade para cerca de 500 vagas).

EM BREVE – O investimento em novos prédios também visa reduzir o número de unidades que funcionam em prédios locados. Com os novos prédios próprios, os estudantes passam a contar com espaços projetados para atender adequadamente as necessidades específicas desse tipo de atendimento. Há ainda unidades que estão em fase final de obras: o novo prédio da Escola Municipal Professor Ambrósio Iantas, no Jardim Itaipu, tem conclusão prevista para março e capacidade para cerca de 500 vagas. 

Também em março está prevista a conclusão do CMEI Professora Filomena Resner, no Distrito do Tietê. Em um prédio locado, este CMEI atendia até 90 crianças. Em breve, o novo espaço passará a ter capacidade para cerca de 150 vagas; o suficiente para suprir a demanda do distrito rural. Para março ainda, há previsão de entrega do CMEI Sonia Regina Correa da Silva, Jardim Tupy. De 40 crianças matriculadas, hoje em atendimento remoto, a unidade passará a ter capacidade para cerca de 200. Já em abril, está prevista a entrega do novo prédio do CMEI São Francisco de Assis, no CSU. O novo espaço ampliará a capacidade de atendimento de 112 vagas vai para cerca de 200. Há ainda novos projetos em desenvolvimento para continuar a sequência de melhorias nas unidades de ensino municipais.

SCMS Araucária

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.