Paraná

Após nove anos, Carli Filho é condenado em júri popular; saiba a sentença

O ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho foi condenado a nove anos e quatro meses em regime fechado por homicídio com dolo eventual, quando assume intenção de matar,  como pedia a acusação, pela morte de dois jovens no acidente provocado por ele em maio de 2009, no bairro Mossunguê, em Curitiba. Apesar da condenação, ele não deverá ir imediatamente para a cadeia, porque poderá recorrer à segunda instância em liberdade.

A detenção de Carli pode acontecer após os recursos serem esgotados ou por meio de pedidos de prisão temporária ou preventiva, caso o réu traga algum risco de comportamento ou fuga.

O julgamento ocorreu após nove anos, uma vez que a defesa do ex-deputado chegou a apresentar 33 recursos, o último deles ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, na tentativa de tirar o júri de Curitiba. Carli Filho está sendo julgado por ter provocado a morte de Gilmar Rafael Yared, de 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, de 20 anos, na noite de 7 de maio de 2009, em um acidente de trânsito no bairro Mossunguê, em Curitiba. O ex-deputado estava dirigindo embriagado e a 173 km/hm, de acordo com a acusação.

O júri foi formado por cinco mulheres e dois homens.

 

BANDAB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.