Araucária

Após ameaça de demissões funcionários da Petrobras de Araucária param por 24 horas

Os petroleiros do Paraná e Santa Catarina fazem paralisação de 24 horas nesta sexta-feira (24). O movimento foi aprovado por ampla maioria dos votos nas 21 sessões de assembleia realizadas pelo Sindipetro entre os dias 08 e 14 de julho. Na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, o protesto começou as 23h30 desta quinta-feira (23) e reúne cerca de 200 trabalhadores.

A greve de 24 horas já afeta as áreas de manutenção e produção de refino de petróleo. Não houve a troca de turno na noite de quinta e os trabalhadores que estão dentro da refinaria completam nesta manhã 16 horas de trabalho, segundo informou o Sindipetro.

Funcionários da Usina do Xisto em São Mateus do Sul e do Terminal Aquaviário Transpetro de Paranaguá, no litoral do Paraná, também devem aderir ao movimento.

A Campanha Reivindicatória deste ano prioriza a luta pelo cancelamento do plano de desinvestimentos e venda de ativos, a recomposição do efetivo de trabalhadores próprios e a retomada das obras suspensas, como o Comperj, a Fafen-MS e parte da Refinaria Abreu e Lima (PE).

A estatal prevê cortes de US$ 89 bilhões em investimentos e despesas e os trabalhadores temem demissões.

Informações do site BandaB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.