Brasil

Aos 108 anos, idosa se recupera da Covid-19: “Ela tem muita fé”, diz neta

Apesar de a Covid-19 ser mais perigosa para idosos, uma mulher de 108 anos conseguiu vencer a infecção, após dias de muita luta. Clotilde Maria da Silva, natural de Alagoas (AL), identificou os primeiros sintomas do coronavírus em dezembro. Após se sentir mais cansada que o normal, Clotilde foi levada pela família a uma farmácia em Messias, cidade localizada a 37 km da capital alagoana, Maceió.

Por apresentar saturação baixa, Clotilde não foi autorizada a fazer o teste RT-PCR (em que o material é coletado da nasofaringe por swab). A farmacêutica, então, aconselhou a família a encaminhar a idosa a um posto de saúde. Isso porque pacientes com saturação de oxigênio menor que 95% podem apresentar casos graves de Covid-19 e estão mais propensos a desenvolver problemas sérios, como a insuficiência respiratória aguda grave.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Simone da Silva, 40 anos, neta de Clotilde, disse que a família estava apreensiva com a ideia de levar a idosa à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). “Tínhamos receio de ela ser contaminada ao ir para um desses ambientes”, justificou. Mesmo assim, Clotilde foi para o posto de saúde e fez o teste rápido para detectar o coronavírus. O resultado foi positivo.

A partir daí, Clotilde e sua família começaram uma odisseia para dar início ao tratamento. Todos viajaram para Maceió, com o objetivo que a paciente fosse internada em uma UPA até que seu quadro se estabilizasse. Em seguida, ela foi encaminhada para o Hospital Metropolitano de Alagoas.

Para ler a matéria completa no Portal Metrópoles clique aqui.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.