AraucáriaParaná

Acusado de corrupção, vereador é cassado em Araucária; outros dois têm processo arquivado

Câmara Municipal de Araucária, decidiu, nesta quarta-feira (15), pela cassação do mandato do vereador Wilson Roberto David da Mota (PSD), conhecido como ‘Betão’. Já Francisco Carlos Cabrini (Progressista) e Vanderlei Rodrigues de Oliveira (PMDB) tiveram o processo contra eles arquivado. No âmbito judicial, eles continuam respondendo pelas acusações.

Os três são suspeitos de participar de um esquema de compra de apoio na Câmara para aprovar projetos de interesse de empresas da região. Segundo investigação da Operação Sinecuras, do Ministério Público do Paraná (MPPR), a situação durou de janeiro de 2013 a julho de 2016, totalizando um pagamento de cerca de R$ 5 milhões.

 Os vereadores estão afastados da Câmara desde abril deste ano, sem receber salário. Eles chegaram a ser presos e respondem às acusações com tornozeleira eletrônica. Com a decisão tomada hoje, Cabrini e Oliveira poderão voltar ao cargo.

Mandato cassado

Segundo os vereadores que participaram da sessão, um vídeo que mostra Betão recebendo dinheiro de um ex-secretário do município, que seria propina, pesou contra o parlamentar. “Nós tentamos ser justos pelo o que nos foi apresentado pela defesa das pessoas acusadas, isso significa moralidade. A maioria deliberou e o resultado foi esse. O que eu decidi em relação ao vereador Betão foi tomado a partir do vídeo, que demonstrou a falta de decoro”, afirmou Ben Hur Custódio de Oliveira (PR), presidente da Câmara.

Mesmo impedido de votar, por ser “parte de interesse” no processo, o vereador Fábio Pedroso, suplente de Betão, concordou que as imagens foram decisivas para a cassação. “Eu creio que dentro do contexto, da repercussão negativa que teve, a cidade ficou clamando por uma resposta. Apesar do inquérito não ter sido concluído, a decisão de hoje é razoável e vai ao encontro do que a população deseja. Os indícios levam a crer nessa irregularidade. Agora é aguardar o trâmite do judiciário, para que ele se responsabilize, se for o caso”, comentou.

Defesa

O advogado Gilberto Gomes de Lima, que fez a defesa de Betão e Cabrini, afirmou que vai discutir com o vereador cassado a possibilidade de entrar com uma ação judicial contra a decisão na Câmara. “Na esfera administrativa não cabe recurso, mas na judicial sim. Já no que tange ao Cabrini, eu só tenho a dizer que a Casa não vislumbrou nenhuma prova contra ele”, afirmou.

Além dos três vereadores que tiveram os processos de cassação votados nesta tarde, sete ex-vereadores de Araucária e dois ex-prefeitos foram alvos da operação.

Fonte: Banda B  – 15/08/2018

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.