Paraná

70% da população não concorda com atuação da PM durante “massacre” aos professores, diz pesquisa

Após dois meses do “massacre” aos professores no dia 29 abril, 60% a população paranaense culpa o governador Beto Richa (PSDB) pelo fato, de acordo com um levantamento realizado pela Paraná Pesquisas. O ex-secretário de Segurança Pública, Fernando Francischini, aparece com 4,8% de responsabilidade. Além disso, o estudo aponta que 70% das pessoas acreditam que a ação da Polícia Militar (PM) não foi correta, mesmo se a presença dos black blocks fosse comprovada.

A pesquisa foi encomendada pela Gazeta do Povo e ouviu 1.344 moradores do Paraná maiores de 16 anos, em 58 municípios, entre os dias 20 e 24 de junho de 2015. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Na ocasião, os professores estaduais realizavam uma manifestação em frente a Assembleia Legislativa do Paraná, contra o projeto que altera a ParanáPrevidência e reivindicando reajuste salarial referente à inflação acumulada nos últimos 12 meses, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Mesmo após os protestos, a lei que altera a previdência dos servidores foi aprovada e o reajuste salarial para este ano ficou definido em 3,45%.

ESCRITO POR: ANDREZA ROSSINI / Paraná Portal

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.