Paraná

Vestidos de preto, estudantes e professores manifestam contra cortes na educação

Em luto pela educação, neste 7 de setembro, estudantes e professores protestaram contra os cortes e também contra as queimadas na Amazônia. Em Curitiba, ato aconteceu no período da tarde, na Praça Santos Andrade, em frente ao prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Para a professora aposentada, Maria Teresa Cunha, a sociedade precisa se manifestar e se posicionar. “O luto é pela Amazônia, pela educação e pelos direitos humanos. Sou a favor de novas eleições. Não tem o que consertar em cima desses oito meses”, disse.

Sobre o como esses cortes podem afetar o desenvolvimento do país, já que 84 mil bolsas destinadas a pesquisas foram extinguidas, a professora fala da gravidade da situação. “A nível filosófico e científico, é grave. O que será do Brasil daqui cinco anos sem essas pesquisas”, questionou.

A estudante de engenharia mecânica, Milena Borges, de 24 anos, conta está em todas as manifestações. “Não adianta ficar em casa vendo tudo que está acontecendo e não fazer nada. Somos jovens, mas precisamos mostrar a nossa força e que estamos incomodados com a situação. Venho em todos os protestos e sinto que não estou sozinha nisso”, disse.

Aproximadamente 100 cidades confirmaram manifestações contra os cortes na educação superior pública e queimadas na Amazônia.

Banda B

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduanda pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.