Polícia

Suspeito de atirar em namorado da ex se apresenta como inocente, mas fica preso

O principal suspeito de ter atirado num mecânico no último dia 7 em uma oficina de Curitiba, se apresentou à polícia nesta quinta-feira (16) alegando inocência. Acompanhado de três advogadas, William Siqueira, de 27 anos, garantiu não ser o responsável pela tentativa de assassinato do novo namorado da ex-companheira, mas acabou ficando preso em razão de outros quatro mandados de prisão em aberto pelo crime de roubo.

A tentativa de assassinato aconteceu na tarde do dia 7 de janeiro na oficina em que a vítima trabalha, localizada na Rua Luiz França, no bairro Cajuru, em Curitiba. A vítima, que sobreviveu ao atentado, garantiu à polícia que William foi o autor dos tiros em razão de uma discussão que teria tido com o ex-marido da atual namorada.  Na ocasião, o atirador sacou uma arma e disparou quatro vezes, mas apenas um tiro atingiu as costas da vítima.

Na delegacia, ao se apresentar, William negou ser o autor dos tiros e, segundo a advogada que o representa, Flavia Custódio dos Santos Lopes, a defesa vai provar a inocência dele.

“Há filmagens da mecânica no dia do crime que mostram que o autor dos disparos não possui o braço coberto por tatuagens. Já o William tem o braço inteiro com tatuagens. Além disso, há outras aspectos como tipo físico e forma de andar que divergem do meu cliente. A perícia vai comprovar que ele é inocente neste crime e agora se apresentou espontaneamente”, disse a advogada.

O delegado Tito Barichello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), confirmou que William se apresentou espontaneamente, mas ressaltou que em poucas horas ele deveria ser preso em razão de outros quatro mandados de prisão.

“É importante ressaltar que estávamos no encalço dele e nas próximas horas a prisão seria feita em razão de quatro mandados em aberto por outros crimes. Ele vai ser ouvido e, se for o caso, faremos uma acareação com a vítima. Há ainda o testemunho de um informante que alega ter sido contratado por Willoiam para matar a vítima. Tudo isso será esclarecido no inquérito policial”, disse o delegado.

Segundo a polícia, a vítima é categórica em dizer que William cometeu o crime. “Há o depoimento da vítima que afirma de forma inequívoca de que foi ele e tudo será investigado. Não vamos fazer um debate na mídia sobre as versões. O inquérito vai provar a verdade”, completou.

William Siqueira ficou preso  em razão de outros crimes. “Meu cliente tem mandados de prisão em aberto e vai responder pelo que deve, mas ele é inocente no caso da tentativa de homicídio e vamos provar”, concluiu a delegada.

Banda B

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduanda pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.