AraucáriaPolítica

Polícia Civil localiza empresa que receptava cargas de soja roubadas

Policiais da delegacia de Furtos e Roubos de Cargas – DFRC- PCPR, sob coordenação do delegado, Ademair da Cruz Braga Junior, após tomarem conhecimento da ocorrência de diversos roubos de cargas de soja na região de São José dos Pinhais, inciaram diligências para identificar e prender os autores dos roubos. Após um dos roubos ocorrido no dia 25/09, a equipe localizou no município de Contenda, próximo a divisa com Araucária, o local onde as cargas estariam sendo receptadas.

Segundo as vítimas, elas eram abordadas enquanto dormiam no interior dos caminhões. (sempre carregados com soja). O local dos roubos quase sempre era o mesmo, uma borracharia próximo a praça de Pedágio da BR 277, em São José dos Pinhais. Após rendidos, um dos meliantes assumia a direção dos caminhões e seguia sentido Curitiba, parando às margens da BR 277, Contorno Leste, onde próximo a Avenida Rui Barbosa, SJP, retiravam as vítimas dos caminhões e as levavam para uma mata as margens da rodovia, onde permaneciam até por volta das 10 hrs da manhã.

Sempre diziam que queriam apenas a carga e indicavam onde os caminhões poderiam ser encontrados, normalmente cerca de 50 km do local do descarregamento. Após o roubo ocorrido no dia 25/09/18, policiais desta especializada receberam informação de que as cargas estariam sendo levada para a cidade de Araucária. Diante disso diversas diligências foram realizadas até que a equipe logrou êxito em localizar uma propriedade em que havia silos apropriados para acondicionamento de soja. Em vistoria ao local, policiais descobriram que as cargas roubadas em São José dos Pinhais foram descarregadas naquele local. Diante disso foi localizado o proprietário da empresa e compra e venda de soja, qual informou que comprava as cargas de um produtor rural, tendo apresentado as notas de origem das cargas. Tendo comprado quatro cargas da quadrilha, o realizado o pagamento de cerca de R$ 210.000, 00.

O esquema desenvolvido pela quadrilha, era bem organizado,  se passaram por produtores de soja do Estado do Mato Grosso, realizaram contrato futuro com a empresa para fornecer soja a ser plantada, qual deveria ser entregue a partir do mês 04/2019, o que lhes garantiria vender a soja preço de mercado; porém alguns dias após firmarem contrato, enquanto a safra do contrato ainda seria cultivada, disseram possuir “resto de soja da safra passada” armazenada em silos no Mato Grosso, e que se houvesse interesse poderiam estar repassando para a empresa. Que após conversas, acertaram o preço, passaram a “trazer as cargas do Mato Grosso”. Diante disso o empresário foi conduzido a delegacia especializada, apresentado a autoridade policial, para que seja tomadas as medidas cabíveis. As investigações prosseguem afim de identificar os autores dos roubos.

 

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduanda pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.